sábado, 2 de outubro de 2010

Alguns toques para a eleição

Seus votos vão para pessoas que devem trabalhar por vocês nos próximos anos, e que serão muito bem pagos para isso. A consciência não deve durar os cinco minutos que apertamos esses botões

1) Seu voto para deputado é muito importante, pois são aqueles que vão legislar. Mas é importante saber que seu candidato só é eleito se acontecerem duas coisas: se ele for bem votado e se o partido dele ter alcançado o "quociente eleitoral", que é o termo complicado para dizer o número de votos que o partido precisava para eleger um deputado.

Ou seja, mesmo escolhendo a dedo, o voto vai para o partido, que depois, divide entre eles, quem serão os eleitos.

Você também pode votar na legenda, o que de qualquer jeito (mesmo você votando em um candidato especifico) vai acontecer.

Exemplo: Digamos que precise-se de 300 mil votos para eleger um deputado. Um candidato ganha 900 mil votos e o resto do partido inteiro ganha mais 200 mil, num total de 1,2 milhão.

Divide-se 1,2 milhão por 300 mil, o que totaliza 4 candidatos eleitos. Mesmo quem não teve 100 mil votos entraria na mamata ao lado dos outros.

Cuidado com o voto inconsciente. O problema não é o palhaço, mas que está por trás do palhaço.

2) É importante verificar se o seu candidato é ficha limpa, pois ainda temos alguns fantasmas que tentam nessa eleição. Os votos deles não terão validade nesse início, ou seja, será como um voto nulo. A não ser que ano que vem decidam contra a ficha-limpa, o que o Brasil espera que não aconteça.

3) O voto em branco soma-se como votos válidos. Então eles acabam com os candidatos que estão concorrendo, da mesma forma. Se não quer votar, vote nulo. Vote 93 e confirme por exemplo. O que não adianta muita coisa, mas é a única forma de não mandar seu voto para alguém.

4) Serão eleitos dois senadores esse ano, para um mandato de 8 anos. É importante pensar bem no candidato que ficará com um orçamento de até R$ 120.00 mensais.

Ou pior, um candidato que ao longo de 8 anos terá um orçamento de R$ 11.520.000 para trabalhar e defender o estado.

Por isso pense bem. São eleitos dois senadores nesta eleição, e um (Eduardo Suplicy PT_SP) eleito na última campanha já está garantido.

5) Pense bem

Enfim pense bem em cada candidato, todos são nossos funcionários, que devem defender os nossos interesses (embora não pareça).

Devemos fiscalizar e enchê-los ao máximo. Marque bem em que você vota, e o cobre depois das eleições. Com a internet ficou mais fácil de encontrá-los e importuná-los, e é só na base da consciência que eles vão fazer melhorias à todos.

A consciência não dura os cinco minutos em que apertamos aqueles botões, mas sim, nos quatro anos decididos por esses botões.

Votem e depois cobrem

Um comentário:

JOY disse...

Bom 'alerta', super pertinente, estou repassando!
Beijos

Bem vindo

Aproveite para criticar, sugerir e ver a vida do modo diferente que ela merece.