quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Coisas que acontecem

Em semana de natal, pergunto, o que você faria para ajudar um bêbado que pede socorro?


Lia um livro, enquanto estava sentado em frente a uma drogaria esperando o sempre demorado ônibus  para Pinheiros, onde estudava. O livro estava aberto e fui surpreendido por um senhor bêbado (o suficiente para sentir seu bafo), que se sentou ao meu lado, e começou a falar.

-Eu te achei. Estou bêbado, bebasso, mas te encontrei. Olha pra mim.
O senhor fazia questão que olhasse em seus olhos azuis. Tinha a barba por fazer e aparentava ter mais de 50 anos.
-Você está bem?
-Tô não. Fui beber, mas te encontrei. Precisava de alguém.
-Precisava? Para quê?
-Pra me ajudar. Eu quero mudar! E Deus me mostrou você.
-Mostrou mesmo?
-Mostrou, porque eu quero mudar.

Seria um sinal divino para que eu ajudasse aquele pobre senhor. Mesmo sem ser religioso, fiquei com o curioso, surpreso, meio assustado, mas continuei a conversa.
-Você vai à igreja ?
-Vou, normal. Eu quero mudar, porque eu sou mal.
-É mal?
-É, se mexer comigo eu vou lá e mato. Mato mesmo! Vou lá e 'PEI'. Quero sair do crime.
-Você tem família?
-Tenho, mas família que não presta.
-Mora com eles.
-Não, prefiro ficar sozinho. Sou mal, preciso de ajuda. Eu não aguento mais!

As lágrimas tomam o rosto do senhor. Ele chora sem tirar o olhar do meu. No mesmo instante vem meu ônibus. Contudo, não tive coragem de simplesmente levantar e deixá-lo chorando e só. Decidi perder a condução

Depois que o ônibus já havia partido, elem me pergunta:

-De que comunidade você é?
-Do quê?
-De qual? Eu sei que você é evangélico.
-Não, eu não sou evangélico.
-Não é?
-Não.
-Ih! Agora bagunçou.
-Bagunçou?
-Obrigado!

Ele apertou minha mão, se despediu e foi embora. Deve ter pensado que meu livro era a Bíblia e que eu era a salvação. Logo, quando viu que não era, fui desprezado pelo bêbado.

Meia hora depois, meu ônibus passou.

Moral: Não perca o ônibus antes de ter certeza de que você é o "salvador do bêbado".

Feliz natal!

2 comentários:

Patrícia disse...

Paulo,

Parabéns pelo post e fotografia, excelente conclusão: “ele deve ter pensado que meu livro era a bíblia e que eu era a salvação”.

Mas sobre a sua pergunta, sinceramente eu iria embora, odeio bêbados.


Bjos

Patti

Elias disse...

ahhaahahah eu ri baldes Paulo, eu sei exatamente o que aconteceu, ele está acostumado a fazer isso com cristão, pois sabem que nós cristão temos a fama de querer ajudar qualquer e sempre fazer o bem sem olhar a quem, e se não poder ajudar não atrapalhe, sabendo disso muitas pessoas aproveitam, pedem dinheiro, pedem moradia, falo de moradia, porque meu pai já trouxe muito mendigos e bebados pra casa para dar auxílio...graças a DEUS isso acabou, a minha familia caiu de pau em cima, e ele caiu na real, ser bonzinho não é ser idiota. Com certeza ele estava te preparando te comovendo com lágrimas e olhares fixos, depois ia dar o golpe de que não comia, e estava com fome, quem não se comove em ver alguém com fome, e se vc não tivesse dinheiro, ia dar o da passagem, e ia embora andando mesmo, haahhaa.
Quando ele viu que vc não era cristão, logo pensou que não podesse te enganar com a cena que estava fazendo,com as palavras tipicas, DEUS me msotrou você, e foi embora, ele não queria salvação, ele queria dinheiro. Se fosse um cristão logo pensaria, meu Senhor que bom, ele mostrou eu porque sou iluminado, então comovido em ser usado por DEUS se se o mendigo pedisse 10 reias, ele daria 100...

Pois que cristão não se comove com olhares fixos, e dizendo, VOCÊ é a pessoa que DEUS me mostrou.

por isso temos que ter dicernimento, saber olhar as pessoas enganando, se passando por coitados, mas são uns charlatões.

Você acha que você foi o único naquele dia que ele tentou enganar, ele esta acostumado a fazer isso, da próxima vez querido, não perca seu ônibus, peça licença e mande ele procurar uma igreja mais próxima.
ahahahhahahahahahaah

Bem vindo

Aproveite para criticar, sugerir e ver a vida do modo diferente que ela merece.